O que é Marcação a Mercado Renda Fixa?

Ao tentar negociar ativos de renda fixa, o investidor pode se deparar com uma situação inusitada. O valor do ativo pode estar sob influência da marcação a mercado. O que é a marcação a mercado renda fixa?

Dentro da renda variável é comum ver os ativos mudando de preço constantemente. Ao comprar uma ação por R$ 10,00 hoje, é possível que ainda hoje, a mesma termine com um valor inferior ou superior aos R$ 10,00.

O que é Marcação a Mercado Renda Fixa?

Essa volatilidade também pode acontecer no mercado de renda fixa. Ou seja, se você comprar um ativo de renda fixa hoje, é possível que amanhã ou em outro dia, esse ativo esteja sendo negociado por um valor muito maior, ou inferior.

O que é marcação a mercado?

A marcação a mercado renda fixa o que é? É um termo utilizado para denominar a precificação que o mercado financeiro dá para o ativo naquele momento.

Ou seja, se você está disposto a vender um produto de renda fixa, o mercado vai precificar esses produtos e oferecer um valor por ele.

Essa precificação leva em consideração a situação momentânea do mercado naquele período, além das características do ativo que está sendo negociado.

Como entender sobre marcação a mercado renda fixa? Para compreender melhor, vamos utilizar como exemplo as letras do Tesouro Direto. As letras do Tesouro Prefixado, com uma rentabilidade de 12% ao ano, tendem a render os 12% ao ano, correto?

Sim, mas ao acompanhar a rentabilidade diariamente, o investidor vai reparar que esses ganhos não acontecem com precisão. Aliás, dependendo, o investidor vai reparar que existe muita volatilidade no preço da letra. Haverá momentos no qual a letra vai se valorizar muito, e outros, onde o preço vai cair.

No final, se o investidor aguardar a letra chegar a seu vencimento, o valor resgatado será correspondente ao valor investido mais a taxa de 12% ao ano.

Porém, antes do vencimento, o investidor vai enfrentar a volatilidade do mercado. Sendo que haverá momentos interessantes para a venda, e outros onde o preço vai cair muito. Caso o investidor venda a letra em momentos de queda, ao invés de ter lucro com um produto de renda fixa, o investidor terá prejuízo.

Como a marcação a mercado funciona? 

Um produto financeiro que sofre influência na marcação de mercado são as letras do Tesouro Direto. Mais precisamente as letras do Tesouro IPCA e Prefixadas.

Ambas as letras sofrem diariamente com a marcação a mercado. Sendo que a marcação a mercado define o valor da letra para aquisição e o valor de venda da letra.

Normalmente, quando as taxas de juro sobem, o valor das letras cai e as taxas oferecidas pelo Tesouro Direto sobem.

Quando existe uma redução nas taxas de juro, o inverso acontece. As taxas oferecidas pelo Tesouro Direto diminuem e o valor das letras sobe.

Desse modo, o investidor que comprou uma letra do Tesouro IPCA pode acabar vendo sua letra, em questão de dias, se desvalorizar muito, ou se valorizar.

Já houve momentos onde letras do Tesouro IPCA e Prefixadas chegaram a perder mais de um quarto do seu valor.

Por outro lado, tais letras já chegaram a se valorizar muito no curto prazo. Lucros similares a aqueles conquistados com produtos de renda variável, por exemplo.

Além das letras do Tesouro Direto, outros produtos de renda fixa podem ser precificados no mercado.

Basta o investidor colocar o seu investimento à venda e tentar negociar o ativo por meio da corretora, ou instituição financeira.

Fatores que interferem na marcação a mercado?

Existem inúmeros fatores que podem influenciar na marcação a mercado, sendo um deles a taxa de juro.

O juro futuro é um dos indicadores que influenciam na precificação das letras do Tesouro Direto, por exemplo.

A oferta e procura também é outro fator. Quando existem muitos investidores procurando um determinado ativo, aquele investimento tende a ficar mais caro devido à procura e à oferta limitada.

A liquidez é outro fator que pode influenciar na marcação a mercado. Produtos financeiros que possuem liquidez no vencimento e contam com vencimento muito distante, acabam sofrendo mais com a volatilidade do mercado.

Um ótimo exemplo são as letras do Tesouro Direto. O Tesouro IPCA e Prefixados que possuem vencimento mais longo, vão sofrer muito mais com a volatilidade do mercado, do que as letras que contam com vencimento curto.

Como funciona a marcação a mercado nos Fundos de Investimentos?

Dentro dos fundos de investimento, a marcação a mercado vai precificar o valor das cotas que compõem o fundo.

Ao investir em um fundo, o investidor adquire uma quantidade de cotas. Essas cotas vão variar conforme a valorização ou desvalorização dos investimentos que fazem parte do fundo.

Essa volatilidade é ocasionada pela marcação a mercado. Tanto investimentos de renda fixa quanto de renda variável que fazem parte da carteira do fundo, podem ser impactados pelos fatores gerados pela marcação a mercado.

Existem fundos de renda fixa que investem em debêntures e letras do Tesouro IPCA, ou Prefixadas que registram forte volatilidade. Essa volatilidade pode até ocasionar desvalorizações aos seus cotistas.

Conclusão

A marcação a mercado é muito associada à renda variável. Os investimentos negociados em bolsa de valores sofrem muito com as oscilações provocadas pela marcação a mercado.

Mas se engana que na renda fixa isso não acontece. Muito pelo contrário. Investimentos como as letras do Tesouro Direto e outros ativos negociados em bolsa, como as debêntures, são considerados de renda fixa e sofrem com a marcação a mercado.

A estratégia aqui é simples. Para fugir da volatilidade, o investidor precisa comprar ativos de vencimento curto. Quanto menor for o vencimento, menos volatilidade o papel vai registrar.

Agora, se o investidor busca retornos maiores e não vê problema com os riscos, então busque alternativas de vencimento mais longo. Você compreendeu o que é marcação a mercado renda fixa? Ainda tem dúvidas? Então deixe uma pergunta ao final que já vamos lhe responder.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.