Qual o rendimento do CDI?

O CDI (Certificado de Depósito Interbancário) é uma taxa amplamente utilizada pelos bancos para cobrar ou pagar ou cobrar juros de outros bancos, além de ser utilizada como rendimento nos investimentos. Se o CDI é uma taxa tão importante, qual rendimento do CDI?

O CDI é uma taxa que pode variar de acordo com o mercado de juro. Portanto, se a taxa de juro está em alta, é natural que o CDI siga a mesma oscilação, a mesma coisa vale para quando o juro está em queda.

Qual o rendimento do CDI?

Quanto rende 100% do CDI atualmente?

Atualmente o CDI vem rendendo algo próximo dos 9,15% ao ano, mas há uma grande possibilidade da taxa sofrer correções ainda em 2022.

De acordo com as expectativas do mercado, o Banco Central, provavelmente vai subir a taxa de juro em mais 1,5%, levando a Selic para 10,75%, fato que vai influenciar em uma alta do CDI para 10,65%, aproximadamente.

O que é o CDI?

O CDI é uma taxa utilizada pelos bancos para remunerar suas operações. Diariamente os bancos fazem operações de empréstimos entre si, dentro dessas operações é cobrado o CDI, como instrumento de remuneração. Nos investimentos, o CDI também é amplamente utilizado.

A taxa CDI segue de perto a variação da Selic, conforme a Selic sobe ou desce o CDI também sofre alterações. Por isso, ambas as taxas são similares e relevantes para o mercado.

Enquanto os investidores veem o CDI como um instrumento de remuneração para títulos de renda fixa, para pessoas que buscam crédito, o CDI pode ser utilizado pela instituição como uma forma de cobrar juros.

Inclusive, ao procurar por um CDB (Certificado de Depósito Bancário) com liquidez diária, a grande maioria dos títulos oferece uma porcentagem do CDI.

Normalmente, os CDBs com liquidez diária rendem em torno de 100% do CDI, já CDBs com vencimento mais longo, podem render mais, como 110% do CDI ou até mais.

Quanto rende R$1.000 a 100% do CDI?

Antes de avaliar quanto rende R$ 1.000,00 a 100% do CDI, é preciso conhecer qual o rendimento do CDI hoje.

O CDI atual é de 9,15% ao ano, portanto o valor de R$ 1.000,00, renderia algo próximo a R$ 91,50. Caso a Selic alcance os 10,75%, é provável que o CDI fique por volta dos 10,65%, desse modo, o rendimento passaria dos R$ 91,50 para R$ 106,50.

Ao analisar um valor como R$ 1.000,00, o rendimento de um ano parece pequeno, mas trabalhando com valores maiores, o CDI pode render verdadeiros salários, inclusive, dando a possibilidade de a pessoa viver de renda.

Por exemplo, uma pessoa que tem R$ 500.000,00, poderia ganhar aplicando tudo em um produto que renda 100% do CDI, algo por volta dos R$ 45.750,00 anuais, ou R$ 3.812,50 ao mês.

Isso que não estamos considerando a alíquota de imposto de renda. Dependendo do investimento, como o CDB, existe a cobrança de imposto de renda na fonte.

Desse modo, os valores resgatados sofreram uma redução com a retenção de IR, que na melhor das hipóteses é de 15% sobre os ganhos (caso o valor aplicado permaneça mais do que dois anos).

Mas, se o investidor estivesse posicionado em LCI (Letra de Crédito Imobiliário) ou em LCA (Letra de Crédito do Agronegócio), haveria uma isenção de IR, e o rendimento oferecido pelas letras seria recebido integralmente pelo investidor.

Quanto rende 100% do CDI ao mês? 

Se o CDI está por volta dos 9,15% ao ano no momento, então 100% do CDI rendeu os exatos 9,15%.

Considerando os últimos anos, tal rentabilidade é muito boa. Com a alta da inflação, o BC foi obrigado a subir a taxa de juro, na tentativa de reduzir o consumo e frear a inflação.

Com isso, a Selic alcançou os atuais 9,25%. Há pouco tempo, a taxa de juro estava na casa dos 2% ao ano. Em 2021 a taxa básica de juro subiu muito.

Tendência agora é que a Selic ainda seja elevada até o patamar dos 11,75%, segundo o relatório Focus, do próprio BC.

Vale destacar que existem várias instituições financeiras que oferecem CDBs, LCI e LCA com rendimentos superiores aos 100% do CDI.

Isso significa que ao invés de receber os 9,15%, o investidor pode receber 110% do CDI, ou 10,07%, de repente, com um título de vencimento mais longo, a rentabilidade pode alcançar os 120% do CDI, ou 10,98%.

Há também bancos que oferecem títulos com taxa menor, como 90% do CDI. Nesses casos, ao invés de receber os 9,15%, o investidor estaria ganhando 8,24%.

Observando essas variações na rentabilidade indexadas ao CDI, uma fórmula bem simples de como calcular o rendimento do CDI, é multiplicando a porcentagem oferecida do CDI pela própria taxa, exemplo: 9,25% x 90% = 8,24%.

Conclusão

O CDI é uma das taxas mais importantes do mercado financeiro brasileiro. Há muitos investimentos que são indexados ao CDI, como é o caso do CDB, LCI e LCA.

Por se tratar de uma taxa tão comum no mercado nacional, a forma como funciona o rendimento do CDI é bem simples.

Normalmente o título quando indexado ao CDI, vai mostrar qual será o rendimento auferido. Então o investidor pode encontrar CDBs, LCI, ou LCAs, com rendimentos de 90% do CDI, 100%, 110% ou mais.

Considerando que a taxa atual está em 9,15%, o 100% do CDI, equivale a 9,15%, já os 110% do CDI, equivale a 10,07%, e por fim, os 90% do CDI é igual a 8,24%.

Você compreendeu qual rendimento do CDI? Ainda tem dúvidas? Então deixe uma pergunta ao final que vamos lhe responder. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.