Qual o Rendimento da Renda Fixa Santander?

Como a maioria dos bancos grandes, o Santander está repleto de opções de renda fixa. Desde fundos até títulos tradicionais de renda fixa. Então a renda fixa Santander quanto rende?

Anos atrás, os produtos de renda fixa oferecidos pelos grandes bancos geram retorno pequeno e quase inexpressivo.

Qual o Rendimento da Renda Fixa Santander?

Mais recentemente, os produtos de renda fixa, mais tradicionais, como o CDB (Certificado de depósito bancário) estão rendendo próximo dos 100% CDI (taxa do certificado de depósito interbancário).

Com isso, surge uma ótima opção de investir através dos grandes bancos, sem ficar para trás dos bancos menores e das corretoras de investimento.

Quais os benefícios de investir na renda fixa do Santander?

Os principais benefícios estão vinculados à segurança, liquidez e praticidade. A rentabilidade também pode ser considerada um diferencial, porém, como a grande parte dos produtos oferecidos pelo Santander vão entregar resultados equivalentes a média do mercado, aqueles que procuram ganhos maiores, terão que recorrer a outras instituições.

Atualmente o CDB do banco Santander, com liquidez diária, vem entregando resultado equivalente a 100% do CDI, algo que está dentro da média do mercado.

Além do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), o CDB e qualquer produto de renda fixa do Santander, estará levando a segurança da instituição também.

Já os fundos de renda fixa do Santander também possuem a segurança e o profissionalismo da instituição. Esses pontos devem ser considerados.

Com relação à praticidade, investir diretamente no banco no qual a pessoa já é cliente, traz facilidade.

Não são todas as pessoas que têm conhecimento ou confiança de abrir uma conta online em uma corretora, por exemplo. Por isso investir através do Santander, diretamente em produtos de renda fixa que trazem rendimento dentro da média do mercado, é uma praticidade.

Onde investir?

Os grandes bancos como um todo vem oferecendo mais e mais produtos financeiros aos seus clientes.

Como as corretoras independentes vem cada vez mais ganhando espaço no mercado, os grandes bancos vêm buscando alternativas para conseguir competir em tal setor.

Mesmo assim, olhando os atuais produtos e toda a segurança que o Santander oferece aos seus clientes, focar em produtos mais seguros e com boa liquidez são as melhores opções.

CDB, LCI e fundos de renda fixa referenciado DI são ótimas opções. Vale destacar que LCI ou LCA são mais difíceis de conseguir, uma vez que os estoques dos bancos, como o Santander, podem estar cheios, não havendo necessidade de lançar mais produtos no mercado.

Se você encontrar um LCI ou LCA do Santander, tente agarrar a oportunidade. Um dos únicos problemas com as LCI e LCA está relacionado à restrição de liquidez no vencimento.

Caso o investidor esteja construindo uma reserva de emergência, uma solução é alocar parte pequena do patrimônio em LCI e LCA, dando prioridade para papéis cujo vencimento é curto.

Qual o rendimento mensal?

Atualmente o CDB com 100% do CDI, ou os fundos de investimento referenciados DI, vão gerar rendimentos próximos dos 0,97% ao mês.

No caso de uma LCI, ou LCA, a rentabilidade pode ser maior, uma vez que não há retenção de imposto de renda.

Vale destacar que na rentabilidade de 0,97%, não estamos considerando a retenção de IR, portanto, é uma rentabilidade bruta.

Banco menores e outras instituições conseguem oferecer CDBs com liquidez diária, rendendo mais do que os 0,97% ao mês.

Por exemplo, há bancos que chegam a oferecer mais de 110% do CDI por ano, rentabilidade na casa dos 1,06% ao mês.

Se a intenção do investidor é acumular dinheiro e construir uma reserva de emergência, por exemplo, o rendimento oferecido pelo CDB do Santander já é bom suficiente para o fim.

Quais os maiores riscos? 

O investimento em grandes bancos nem sempre gera muitos riscos. O perigo dos investimentos em instituições maiores está vinculado à rentabilidade.

Como não há muitas opções e boa parte dos produtos está atrelada a rentabilidade equivalente à média do mercado (100% do CDI, ou rendimento similar), os riscos de não conseguir uma boa rentabilidade é pequeno.

Já os investidores que buscam rendimentos maiores e mais atraentes, terão que buscar alternativas em outras instituições.

No mais, o CDB do Santander, ou um bom fundo referenciado (do próprio banco), são bons investimentos e podem ser utilizados para construção de reserva de emergência, por exemplo.

Mais seguro que um CDB de um banco grande e com liquidez diária, somente as letras do Tesouro Selic, ou produto similar oriundo do Tesouro Nacional.

Conclusão

Dentro do mercado financeiro existem inúmeras alternativas mais rentáveis e de segurança similar à oferecida pelos produtos do Santander.

As grandes vantagens de investir no Santander são sua praticidade e segurança. Como muitas pessoas ainda são desconfiadas sobre as corretoras e todo o atendimento online, sem que haja agência, por exemplo.

Enviar dinheiro para uma instituição que só vai ser contactada através da internet ou pelo telefone, não passa muita segurança.

Por isso, o investimento em um banco que possui agências em praticamente todo o Brasil, tem suas vantagens.

Outro ponto está ligado à segurança. Querendo ou não, é muito mais difícil o Santander decretar falência. É mais fácil para um banco pequeno, ou uma instituição financeira decretar falência.

Assim, o Santander tem sim suas vantagens sobre demais instituições. Agora, se o investidor quer tomar mais risco e ganhar mais dinheiro, será preciso correr mais risco investido por meio de corretoras e acessando produtos de bancos menores.

Agora você sabe sobre a renda fixa Santander quanto rende? Ainda tem dívidas? Então deixe uma pergunta ao final que já vamos lhe responder.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.